Antonio Dias Leite

Energia do Brasil

Antonio Dias Leite (1920-2017) nasceu no Rio de Janeiro. Formou-se pela Escola Nacional de Engenharia da UFRJ em 1941. Trabalhou nas indústrias Worthington, nos Estados Unidos (1942-43). Retornando ao Brasil orientou-se para a área de engenharia econômica.

Na UFRJ, ingressou como professor assistente de estatística. Obteve os títulos de Docente Livre e Professor Titular (1952) em concursos prestados na Escola de Engenharia e na Faculdade de Economia e Administração. Foi responsável pela estruturação da Fundação Universitária José Bonifácio (1975). Após aposentar-se (1985) recebeu do Conselho Universitário o título de Professor Emérito.

Coordenou, na Fundação Getúlio Vargas, a primeira avaliação da Renda Nacional (1951). Fez parte do ECOTEC – Economia e Engenharia Industrial (1957-67), quando ali se realizaram inúmeros estudos de infraestrutura. Preparou o projeto de lei que institui o incentivo fiscal ao reflorestamento para o ministro Octavio Gouvêa de Bulhões. Coordenou a constituição da Aracruz Florestal. Interrompeu atividades e em 1960 para viajar pelos Estados Unidos durante oito meses, como observador da economia daquele país, a convite da Eisenhower Exchange Fellowships.

Na administração pública, exerceu os cargos de secretário de política econômica do ministro da Fazenda San Tiago Dantas (1967-69) e ministro de Minas e Energia (1969-73) do governo Emílio Médici. Neste último promoveu significativa reestruturação dos setores elétrico e mineral e avanços nas pesquisas geológicas e tecnológicas, que são explicadas neste livro.

Desde 1964, esteve presente na imprensa com artigos sobre economia nacional, energia e recursos naturais.

Livros do autor

> A energia do Brasil (Antonio Dias Leite)

Não há comentários, seja o primeiro a comentar